Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2016

Ciclovias ou “fantasmas vias”

Imagem
As ciclovias da cidade de São Paulo estão na mão contrária para serem realmente colaboradoras na diminuição do transito.
A prefeitura de Paris criou em 1862, caminhos especiais nos parques para os velocípedes, para que eles não se misturassem com as charretes e carroças, assim foi a  origem das primeiras ciclovias.
A construção das ciclovias teve avanço durante o programa de “autobahns” no Nacional Socialismo Alemão em 1930, com o objetivo de retirar as bicicletas das ruas, as quais impediam os automóveis de atingirem uma velocidade  adequada.
A prefeitura de nossa cidade tem como meta 400 km de ciclovia dos quais 320 km já estão implantados ao custo de R$ 200 mil por quilômetro. Sou a favor das ciclovias uteis não das inúteis que cumprem a quilometragem do projeto da prefeitura.
Atualmente temos verdadeiras ciclovias fantasmas, aquelas onde durante a semana não se vê nenhuma bicicleta circulando, ou mesmo aquelas que durante um dia não recebem nenhuma bicicleta. Mas estão lá, feitas e c…

Uber merece ser regulamentado

Imagem
Estamos em um país onde a democratização de mercado deve prevalecer em benefício do povo.
Diante da agressividade, crueldade e até mesmo desumanidade de taxistas que atacaram veículos UBER e seus passageiros, fica evidente aos usuários que se utilizam dos serviços destes taxistas, que estão sendo conduzidos por motoristas violentos e põe violento nisso.
Tal fato causa temeridade aos usuários de Taxi e se não bastasse isto, as manifestações dos taxistas também são repletas de agressividade.
Destruíram sua própria imagem como profissionais e empreendedores de uma economia livre. Mostram-se incompetentes diante da concorrência e vulgares nas atitudes.
O Sindicato dos taxistas ao invés de promover movimentos agressivos deveria promover capacitação e criar novas estratégias para seus membros.
Imaginem se atacar e vandalizar concorrentes se tornar moda: um shopping inaugurado ao lado do outro deve ser queimado e destruído; um bar que abre ao lado do outro deve ser vandalizado...
Temos de aprender…

A estrela cadente do jardim da Granja do Torto

Imagem
O Congresso Nacional e seus deputados ecoaram a voz das ruas e o sentimento entalado na garganta do povo brasileiro.
A “Presidenta Dilma”, como gosta de ser chamada, perdeu o primeiro braço de ferro. Insiste na pseudo tese de “Golpe”, a razão é simples: não há outra coisa que ela consiga dizer ou pensar. Arrogantes quando beijam o chão demoram para entender o que aconteceu e às vezes nem entendem.
O Brasil sangrou até seu suspiro quase final com a corrupção implantada pelo PT e orquestrada pelos seus mentores, a qual foi considerada o maior esquema de corrupção da história do Brasil.
Eduardo Cunha protagonizou-se herói nacional ao enfrentar o esquadrão maligno do PT. Não se intimidou com as ameaças, se ele é culpado ou não da quebra de decoro parlamentar, o próprio congresso vai decidir, mas que ele é o moçinho desta quadrilha organizada não restou duvida.
De bandido para bandido, o bandido bonzinho levou vantagem e abriu a porta para o PT deixar finalmente o poder que usou para institui…

Dilma não salve seu mandato, salve o Brasil, renuncie.

Imagem
A “Presidenta” segue numa batalha sem glória alguma e em cada “discurso” procura mostrar para os que incita por meio de algum tipo de favorecimento a crerem em suas “malevolosidades”.
Fala que é da paz, mas leva para o Planalto gente que vai invadir propriedades, fala de verdade quando as “delações premiadas” abrem a torneiras de toda lama de seu governo e de seu antecessor, assim como do PT.
Não há honra nas atitudes desta “Presidenta”, só vergonha e sede de poder pelo poder. O povo nem está incluído neste plano de dominação petista, é um mero figurante deste filme de horror nacional.
Um governo que fala de golpe com uma moral sombria e precursora da maior história de desonestidade política “nunca antes neste país” instaurada.
No meio deste lamaçal todo ainda mantém o Lula de “maneira humilde e simples” indo de jatinho particular à Brasília, hospedado num hotel de luxo perto do Planalto para negociar cargos com a finalidade de comprar votos para o “impeachment”.
Temos alguns deputados …

Nossa Democracia virou Cleptocracia

Imagem
Meu país está doente pela corrupção, tomado de corpo e alma pela ganância de alguns mediante a reação de poucos.
A imprensa e a “Lava Jato” trazem a tona todos os dias a verdadeira face de muitos políticos, e mesmo assim, uma parcela imensa de pessoas vai as ruas ouvir estas execráveis figuras públicas.
Políticos com pouca aproximação com o Planalto, agora jogam no lixo suas convicções partidárias e aliam-se a um poder movido pelo orgulho de continuar no poder em benefício próprio e salvar sua própria pele.
Nunca antes na história deste país”, um partido tirou tantos milhões da pobreza, e pensar que estes milhões não eram as pessoas, mas o dinheiro das estatais.
A vergonha já fez suas malas e foi para outras paragens, no Brasil ela não tem mais o que fazer.
A justiça se arrasta sofrendo golpes daqueles que a desafiam na sua arrogância e autoritarismo.
O povo segue dividido em um país que já se chamou: Estados Unidos do Brasil de 1891 a 1969 e posteriormente tornando-se República Federa…

“BRASIL AME-O OU DEIXE-O”

Imagem
Um tempo em que o governo Emílio Garrastazu Médici entre 1969 e 1974 institui este slogan para sua propaganda: “Brasil, ame-o ou deixe-o”, considerado um “tempo negro da ditadura”, para os mesmos que hoje colocaram o país na escuridão e muitos outros que desejavam fazê-lo já naquela época.
Um tempo onde a dupla Dom e Ravel cantava: “Eu te amo meu Brasil, eu te amo! Meu coração é verde, amarelo, branco, azul anil...”.
Um tempo de Generais como:
- Castelo Branco, que faleceu em um acidente de avião e aqueles que pleitearam sua herança tiveram de contentar-se com um apartamento em Ipanema e algumas ações de empresas públicas e privadas.
- Costa e Silva, sofreu um derrame e faleceu deixando para a viúva a pensão de marechal e um apartamento em fase de término em Copacabana.
- Emilio Garrastazu Médici, ao falecer deixou uma fazenda de gado em Bagé, mas não teve condições para se tratar e ficou no Hospital da Aeronáutica no Galeão.
- Ernesto Geisel, deixou um sítio que a filha vendeu para consegu…