O efeito das pesquisas eleitorais



- As “pesquisas” eleitorais decidem as eleições ou as eleições decidem as “pesquisas”?

- Será mesmo que um número de 800 a 2000 pessoas que são “pesquisadas” podem prever o futuro eleitoral e político de nosso país?

- Quantas pessoas você conhece que foram abordadas por pesquisadores eleitorais, você já foi?

Uma enorme parte dos brasileiros é influenciada por estas “pesquisas”, as quais recebem uma importância gigantesca como se realmente fossem a realidade da visão política de nosso país.

Em um país com facilidade de influência populacional como é o nosso, basta tocar o sino do resultado das pesquisas e muitas pessoas já mudam de opinião como se a eleição já tivesse sido decida pela opinião de dois milhares de “pesquisados” que influenciam 140 milhões de eleitores.

Estas pesquisas já colocaram no poder o governo que mais foi tolerante, omisso e participativo com o grau de corrupção relativo somente ao que os portugueses levaram para fora do Brasil em tempos de descobrimento.

Talvez em proporcionalidade este tal governo ainda esteja na frente. Naquela época não tínhamos a Petrobrás, mas tínhamos o Pau-Brasil.

Não se deixe levar pelos resultados destas obscuras pesquisas envoltas em mistério de interesses, avalie o seu candidato dentro de seus próprios padrões de conceito, não importa se ele está nestas “pesquisas” em terceiro lugar.

- Mas será mesmo que aquele que está em primeiro e o outro em segundo, realmente estão nestas colocações, ou foram impulsionados para lá permanecerem e poderem manipular nossa intenção de voto?

Não mude seu poder de voto em razão destas “pesquisas”, seja fiel a ele até o resultado das urnas, não se abandona um ideal por boatos e manipulações estatísticas.

Reflita em seu voto o sentimento de civismo que habita sua capacidade de cidadão brasileiro e não siga pelo caminho que interesses manipuladores apontam, eles sempre ganharam com isto e nós sempre perdemos.

Gostaria muito de ver se estas “pesquisas” teriam os mesmos resultados divulgados em tempos eleitorais se fossem permitidas apenas após o fechamento das urnas e o início da apuração eleitoral. Gostaria de ver se teriam o mesmo resultado diante de um povo atuando por seu próprio padrão de conduta político.

Não permita que dois milhares de pessoas influenciem mais de 140 milhões de eleitores, tenha fidelidade naquilo que é melhor para nosso país.

Fique comigo que eu estarei com você.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pessoa positiva ou otimista

O Estado de São Paulo é a locomotiva do Brasil

Origem do Dia do Amigo