A Política e os Filósofos



Se as pessoas tivessem a oportunidade de obter o que desejam no momento que desejam, talvez não existisse a Política para instaurar a ordem de conduta na sociedade.

Entre os direitos, a liberdade, a divisão igualitária e a justiça, existe um trilho onde estes itens devem permanecer, o trilho da Política. A atividade Política é um elemento necessário para a formação de um estado de direito, assim como uma resposta para os anseios de uma população.

Para Aristóteles a Política não era apenas a luta para satisfazer as necessidades materiais em condições de escassez. As sociedades foram desenvolvendo-se e muitas questões foram sendo somadas neste contexto. Para ele era natural que os homens vivessem de maneira Política, pois seria a melhor maneira de administrar uma sociedade complexa.

A Política é uma nobre arte dentro de uma atividade pela qual a sociedade decide as regras sobre as quais irão viver e os objetivos que desejam conquistar em coletividade.

Aristóteles pensava que não se podia deixar qualquer pessoa praticar Política, como por exemplo: mulheres, escravos estrangeiros. Ao longo dos tempos alguns pensadores seguiram pelo caminho do moralismo Político, através do qual a vida Política seria uma ramificação da ética ou mesmo um sistema de filosofia moral com a participação de todos. Uma atividade para proteger a justiça, a igualdade, a liberdade, a felicidade, a fraternidade e até mesmo a individual determinação das pessoas.

Entre os filósofos políticos a sociedade perfeita não era algo impossível, o estadista e filósofo inglês Thomas More, publicou em 1516 o livro Utopia, criando um ideal mais próximo desde a publicação do texto A República do filósofo grego Platão.

Tudo em prol de uma sociedade melhor, mesmo os políticos utópicos. Não devemos acreditar que a Política tem a ver com poder, ou uma maneira através da qual os fins são alcançados sem considerar os meios.

Tudo que não é nobre na Política termina por tornar-se inútil a uma sociedade. Ela tem muito mais haver com moralidade do que com o poder.

Na visão de Maquiavel relativa à natureza humana os homens seriam mentirosos e ingratos, além de não serem nobres nem virtuosos, alertando ainda sobre o exercício da Política sem cunho moral, apenas pelo poder.

A filosofia sempre interpretou o mundo, o grande desafio é como transforma-lo e fazer parte desta transformação através dos instrumentos da Política.

Fique comigo que eu estarei com você.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pessoa positiva ou otimista

O Estado de São Paulo é a locomotiva do Brasil

Só o Amor não basta, é necessário paciência