O Bebe chegou para ficar


 
Existe uma tendência genética nos seres humanos e nos mamíferos em geral que é um ato vindo da criação, nenhuma mãe precisa se preocupar com a chegada do Bebe caso não tenha muita experiência, o instinto faz a primeira parte, quando ela perceber já estará cuidando dele. 

No passado as coisas eram mais simples, pelo menos é o que muitas pessoas pensam, mas eram simples porque ficaram no passado. Levando em conta os costumes daquele tempo era a maneira que tudo devia mesmo acontecer. 

 
Atualmente parece que a preocupação com coisas e mais coisas superam em alguns casos o verdadeiro foco da situação que é o Bebe. Os pais se preocupam com o azul ou rosa do quarto e todo o aparato que julguem ser necessário para recebê-lo.
Talvez devessem para pensar se estão fazendo isto pelo Bebe ou por eles mesmos, refletindo nesta chegada divina carências de seu subconsciente. 

A mulher sofre mudanças que todos já sabemos.
 
Mudanças sempre nutritivas quando são administradas adequadamente com orientação médica e orientadores profissionais. Embora muitos não acreditem, mas o homem também fica com sintoma de “grávido”. Ele passa por transformações emocionais, alguns chegam até a engordar muito, em função de alimentação e stress relativos à chegada do Bebe. 
 
Quando seu Bebe chegar, pense primeiro que ele é uma bênção, não está pedindo nada, ao contrário, veio para oferecer-lhe o maravilhoso dom de ser mãe e ao marido o de ser pai. Ele veio para ensinar que o amor tem seus frutos e demonstrar em sua pureza que sempre há uma esperança na inocência. 
 
As pessoas deveriam se preparar emocionalmente mediante suas condições para ser mãe e pai, antes do Bebe estar de chegada marcada, ainda quando tudo ainda é um projeto de vida.

O desenvolvimento de competências neste sentido pode aliviar muitas preocupações e riscos desnecessários.
 
O medo sempre acontece quando não temos noção do resultado, mas se você pode prever o resultado não há lugar para o medo.
 
Desta maneira poderiam entender melhor a participação de ambos no processo de cuidados iniciais onde todo cuidado é pouco. Precisa haver socialização das tarefas e não ficar tudo a cargo só da mãe como acontece em muitos casos. Esta é uma tarefa a dois para cuidar de um. 
 
O Bebe traz consigo o sinal da Vida e os pais são os escolhidos para cuidar deste sinal e fazer dele um elemento de amor por amor e pelo amor. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pessoa positiva ou otimista

O Estado de São Paulo é a locomotiva do Brasil

Origem do Dia do Amigo