A cidade de São Paulo é Parque Temático para bandidos




Enquanto nosso Governador Geraldo Alckmin, dava uma entrevista no programa do Jô Soares, esclarecendo que os problemas da criminalidade no Estado de SP, em sua maior parte estão em nossa Polícia de Fronteira, pois ela permite a entrada de armas e drogas, mas, Jô Soares discordava, relatando os assaltos que sofreu, um amigo me disse que:

"Naquela mesma terça feira, naquele mesmo horário, fora sequestrado na porta de sua casa, chegou a realizar assaltos com os meliantes, foi levado para um suposto cativeiro, onde uma verdadeira quadrilha se reúne para contar vantagens de suas "dádivas criminais", alegando que eram "bandidos do bem". Ficou a mercê dos bandidos por terríveis quase cinco horas numa madrugada fria e perigosa da cidade. Na delegacia no dia seguinte deparou-se com a verdadeira situação de precariedade de nossa Polícia Civil, o próprio Delegado tendo de lavrar Boletim de Ocorrência, com uma Delegacia lotada de pessoas vítimas de delitos. Os canalhas continuam soltos e meu amigo tomando calmantes e já visitando um psicólogo semanalmente para superar o violento trauma. Este amigo já teve o filho sequestrado nas mesmas circunstâncias e já foi vítima outras duas vezes de criminosos".

Nosso Governador "gabou-se humildemente" de nunca ter sido assaltado, Jô faz uma observação espetacular: "Governador, não seria talvez  por causa da segurança pessoal que o Sr. tem?".

A cidade de São Paulo, tornou-se um Parque de Diversões para bandidos, onde somos os seus brinquedos e alvos cada vez mais fáceis em razão de um policiamento infinitamente pequeno em relação as ocorrências e sem efeito repressivo ou preventivo.

O Governador foi extremamente hábil em relatar estatísticas comparativas, certamente minuciosamente preparadas por seus assessores, usadas como "boi de piranha", para desviar a realidade da lama criminal em que a cidade se encontra. Aliás, vou sugerir ao Governador que diante de tantas estatísticas comparativas que apresenta em suas entrevistas e pronunciamentos, acrescente mais uma:

- a de quantas pessoas tornam-se vítimas de criminosos durante o tempo de suas entrevistas ou pronunciamentos.

Nossa nobre Polícia Militar quando prende, tem de conviver com o fato de que aquele criminoso tem proteção judicial para estar nas ruas em breve.

A maioria dos criminosos presos pela Polícia deveriam estar cumprindo pena, mas por um "ato de benevolência e generosidade penal", mantêm suas atividades em meio a nossa sociedade.

Nos escolhem como patinhos no stand de tiro, tiram vidas de inocentes, traumatizam famílias, rasgam o código criminal a todo momento e continuam livres e soltos.

Quando Paulo Maluf era Governador, eu pessoalmente, andava seguro nas ruas e podia usar um carro novo, um relógio bom, sair de minha casa tranquilamente com a certeza de que voltaria para minha família, atualmente esta certeza na cidade é para poucos.

Talvez nosso Governador esteja medindo nossa população com a sua régua e pense que somos todos como ele, cercados de profissionais de segurança pagos pelo estado.

Enquanto o pânico aumenta em nossa sociedade, os bandidos se divertem mais ainda como se fossem imunes as nossas leis e nossa justiça e muita gente já se convenceu disto. Basta perguntar entre dez pessoas da cidade, oito já foram vítimas de criminosos.

Os bandidos se divertem e nem ingresso pagam para brincar de crime neste Parque Temático de Diversão chamado Cidade de São Paulo, a bilheteria é livre para eles, cara e cruel para o cidadão.

Fique comigo, que eu estarei com você, aqui, na sua, na minha, na nossa querida Cidade de São Paulo.
 

Comentários

  1. Concordo plenamente, relembrando que o criminalidade tem seus laços com o poder há muito tempo.
    Vínculos sinistros, obscuros e nos bastidores, terríveis acertos que não podemos provar, mas que intuitivamente e numa junção de obviedades percebemos tal fato.
    Em nossos tempos, por exemplo, há o "Foro de São Paulo" onde PT e as FARC sentam juntos numa mesa de negociação e parceria...lamentável!
    Estamos sendo administrados por isso aí que se apresenta de homens "probos", mas que de fato são ...enfim, todos sabem!

    ResponderExcluir
  2. O cidadão tornou-se prisioneiro no próprio lar, aterrorizado pela ação ostensiva dos marginais.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Pessoa positiva ou otimista

O Estado de São Paulo é a locomotiva do Brasil

Só o Amor não basta, é necessário paciência